Ir para o conteúdo

Criada na década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, a campanha do Outubro Rosa é um importante movimento internacional de conscientização sobre o controle do câncer de mama e a necessidade de prevenção.

Além do compartilhamento de informações sobre a doença, um dos principais objetivos da campanha é promover maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento.

O movimento é fundamental para gerar alertas para que toda a sociedade entenda a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e do câncer de colo do útero.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo mais comum entre as brasileiras, com 60 mil novos casos por ano. Entretanto, cerca de 30% dos casos podem ser evitados adotando um estilo de vida mais saudável.

Assim, a prática regular de atividade física, por exemplo, é um dos fatores preventivos do câncer. Por esse motivo, a inclusão de exercícios na sua rotina pode fazer toda a diferença. Logo abaixo nós te explicamos melhor como isso acontece na prática.

1. Ameniza os sintomas de tristeza e depressão
Receber o diagnóstico de câncer é um momento muito difícil, comumente as pessoas são acometidas por sentimentos de profunda tristeza e quadros de depressão e ansiedade em decorrência da doença.

Nesses casos a prática do exercício físico faz com que o organismo libere um neurotransmissor chamado serotonina, hormônio responsável por auxiliar e regular o humor, ajudando assim a diminuir sintomas que podem surgir durante o processo de tratamento como a perda de peso, cansaço, redução do apetite, entre outros.

2. Reduz as chances de reincidência do câncer
A prática de atividades físicas tem relação direta também com a redução do risco do reaparecimento do câncer. Ao menos 30 minutos de atividade física diariamente ajudam no equilíbrio da concentração de estrogênio no corpo, o que diminui consideravelmente as chances de o tumor reaparecer.

Além disso, melhora a sensibilidade à insulina (responsável por induzir a multiplicação de células) e reduz os níveis de IGF-1 e insulina no jejum.

3. Aumenta a tolerância do organismo à quimioterapia e radioterapia
Quando o corpo está em movimento, ele libera endorfina e neurotransmissores que promovem uma ação analgésica no sistema nervoso central, o que pode reduzir as reações indesejáveis da quimioterapia e da radioterapia, visto que tais tratamentos podem causar náuseas, falta de apetite, dores, perda de peso, fadiga, entre outros. Realizar exercícios regularmente ajuda a diminuir alguns destes sintomas.

O câncer da mama manifesta-se principalmente em mulheres acima de 40 anos e dentre os fatores de risco está o sedentarismo. Portanto, procure exercícios que te agradem e comece a praticar o quanto antes para ter uma vida mais saudável. As opções são inúmeras: caminhada, corrida, ciclismo, esportes ao ar livre, dança, natação, musculação e muito mais!

E lembre-se: além de consultar seu médico para avaliar suas condições físicas é indispensável contar com auxílio de um profissional de educação física para que você realize os exercícios da forma correta.

Role para cima
%d blogueiros gostam disto: